Visualizações de página do mês passado

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

INFIDELIDADE FEMININA: equação e posologia




Mulheres com elevada autoestima e alta taxa de hormônios Estradiol (que levam as pessoas a se sentirem mais bonitas e atraentes, insatisfeitas e descomprometidas com o parceiro) tendem ao comportamento denominado MOS - monogamia oportunista em série, buscam novos parceiros que acreditam demonstrar melhores qualidades afetivas. O estudo foi realizado no Univervidade do Texas (EUA), conforme artigo na revista Biology Letters Royal Society.
A mulher com MOS exigem as qualidades do parceiro: bom provedor e procriador. Não encontrando ela vai para outra aventura instintivamente. O hormônio estradiol é mais frequente em mulheres que não usam pílulas anticoncepcionais e na adolescência tem grande necessidade de paquera.
É possível mensurar o comportamento de MOS considerando a repetição do fenômeno:
Equação:
I = MOS:AE(-sp-com) /ES +B+At
A Infidelidade (I) associado a autoestima(AE), satisfação com a parceiro (SP) e comprometimento (CPM) com os sentimentos do outro, por outro lado, o hormônio (ES) impulsiona o sentimento de auto beleza(B) e de atração(AT) por parte de outros pessoas.
Posologia.
Mulheres faça a equação e descubram os motivos de sua infidelidade. Homens analisem suas parceiras e não entre em crise. Crise é o momento de reflexão para tomar decisão.
Raul Seixas, na música 'Maçã', predica se você ama uma mulher não é justo priva-la da liberdade de procurar a felicidade.